Agende uma Reunião

Atividades para fazer em casa

Crianças precisam brincar
Quando não estão na escola ou na terapia, é em casa que as crianças passam boa parte do tempo e aqui também é grande a relevância das atividades.

Quando não estão na escola ou na terapia, é em casa que as crianças passam boa parte do tempo e aqui também é grande a relevância das atividades, tanto para auxiliar no relacionamento familiar como também para a manutenção da saúde mental.

Algumas dessas atividades podem ser sugeridas pelos profissionais terapeutas, o que vai reforçar no ambiente doméstico as ações adotadas em ambiente terapêutico.

Já outras atividades não precisam necessariamente seguir uma metodologia específica mas também podem ser benéficas e ajudar na redução do tempo ocioso da criança e de crises de ansiedade e ainda ajudar de formas indiretas.

O Instituto Mauricio de Sousa e a Revista Autismo criaram um guia com atividades simples de serem executadas mas nem por isso deixam de ser muito interessantes. O guia tem o André como protagonista, ele é o personagem com TEA-Transtorno do Espectro do Autismo da Turma da Mônica.

Vamos conferir algumas delas?

1

Campo Minado
Nessa atividade a criança além de se divertir, ainda trabalha a coordenação motora grossa e fina.

A brincadeira consiste em recolher brinquedos espalhados pelo chão. Aqui nesse “campo minado”, cada brinquedo “retirado” e guardado em uma gaveta ou baú, vale ponto. Itens menores, que exigem mais coordenação motora fina, valem mais pontos. Pronto! Assim dá-se um jeito na bagunça de maneira divertida e ainda estimula a habilidade da criança.

No final de cada etapa, não se esqueça de comemorar pela conquista.

 

2

Quem é?
Nessa atividade são ativados na criança a memória, a criatividade e poder de abstração.

Peça para a criança apontar as pessoas que ela conhece nas fotos. Você pode também pedir para que ela imagine uma história sobre aquela foto e assim trabalhar a sua criatividade. Use também foto da própria criança.

 

3

Adivinha o que é!
Essa atividade estimula o tato, a comunicação e a habilidade de descrever objetos.

Faça um buraco em uma caixa. O tamanho deve ser suficiente para passar somente a mão. Coloque objetos variados (e seguros) dentro e peça para a criança adivinhar o que é, somente usando o tato. Não vale dar aquela espiadinha! Comemore cada sucesso da criança, assim você a incentiva e também melhora sua autoestima.

 

4

Imitação
Essa atividade trabalha a atenção.

Faça vários movimentos em frente à criança. Ela precisa reproduzir o que você fizer ao mesmo tempo que você faz os gestos. Procure não forçar muito com movimentos rápidos, é preciso que a criança consiga acompanhar.

 

5

Manutenção da autonomia e autoestima
Essa atividade é um pouquinho mais voltada para toda a família.

Aqui no Próximo Degrau nós orientamos as famílias para que a casa e a escola sejam sempre a extensão das terapias aplicadas. É importante que a criança preserve a autonomia conquistada. Não faça por eles coisas que fazem sozinhos na escola.

Elogie e incentive sempre o que a criança fizer e conseguir. É muito importante mostrar a ela o seu valor e o quanto ela é amada.

 

Você pode baixar o guia completo gratuitamente em formato PDF no site do Canal Autismo e conferir todas as dicas.

 

Referências:

Canal Autismo
https://www.canalautismo.com.br/materiais/dicas-do-andre/
Acesso em 28/02/2022

Instituto Mauricio de Sousa
http://www.institutomauriciodesousa.org.br
Acesso em 28/02/2022

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email